Otoplastia | Cirurgia das Orelhas | Orelhas em Abano

As orelhas em abano, ou proeminentes, podem ser percebidas ao nascimento, mas se tornam mais evidentes já nos primeiros dois anos de vida.

 A deformidade estética que causa muitas vezes tem influência devastadora na personalidade do paciente. Pode gerar traumas complexos e até apelidos que ficam para sempre. A simplicidade do procedimento cirúrgico, a rapidez da recuperação e a naturalidade dos resultados justificam o tratamento a partir dos 12 anos de idade. Não estamos considerando os casos graves de má formação congênita, onde há grandes danos a forma e tamanho da cartilagem, e que requerem cirurgias reparadoras, geralmente em vários estágios e com resultados não muito satisfatórios.

Qual o objetivo da cirurgia plástica das orelhas?

O objetivo é corrigir as deformidades citadas anteriormente, obtendo orelhas simétricas e harmoniosas. A maioria dos procedimentos cirúrgicos pode ser feito por trás da orelha, sem deixar indícios ou cicatrizes visíveis. Eventualmente pequenas incisões são realizadas no lóbulo ou na parte anterior da orelha, mas por se tratar de pele muito fina, apresentam boa qualidade de cicatrização.

Quais as principais deformidades das orelhas?

A principal e mais comum deformidade da orelha é a “orelha em abano”. Esta expressão pode ser pejorativa e vem sendo substituída por “orelha proeminente”. Trata-se da ausência ou aplainamento da anti-hélix que não se prolonga até o pólo superior, tornando essa parte da orelha plana e voltada para fora. O aumento do ângulo entre a orelha e a cabeça (ângulo oxipito-auricular), a concha profunda e a indefinição da margem curvilínea da hélice são outros fatores que, quando estão associados, acentuam as orelhas proeminentes e que também são cirurgicamente tratáveis.  

Marque sua consulta

 

+(21) 98888 4142  Whatsapp_32px_1186684_easyicon.net

   +(21) 2568 5353 (fixo 1)

   +(21) 2569 4348 (fixo 2)

Deixe seu contato que retornaremos: