Ritidoplastia |Lifting Facial | Cirurgia Plástica da Face

A cirurgia plástica da face (ritidoplastia) inclui necessariamente a parte média do rosto abrangendo os lábios, as bochechas e seus sulcos, estendendo-se naturalmente e anatomicamente ao pescoço (região cervical). Opcionalmente, as pálpebras e a testa (região frontal) podem ser incluídas na cirurgia da face de acordo com avaliação individual de cada caso. Excepcionalmente, algumas pacientes também manifestam a vontade de fazer a plástica do nariz (rinoplastia). No entanto, boa parte das pacientes que buscam a ritidoplastia, já operaram as pálpebras, e a maioria não deseja operar a testa e muito menos o nariz. O planejamento cirúrgico da cirurgia da face envolve a definição das partes que serão tratadas, com a manifestação expressa da paciente sobre seus desejos.

Na ritidoplastia, a incisão peri-auricular é basicamente feita em torno das orelhas, estendendo-se ao couro cabeludo, ficando coberta pelo cabelo. Nos casos que envolvem a testa (região frontal), faz-se necessária a incisão coronal, que se situa atrás da linha das raízes do cabelo, estendendo-se de um lado ao outro, entre as orelhas. A plástica das pálpebras e do nariz quando indicadas, são cirurgias independentes que completam a cirurgia plástica da face, sendo apresentadas de forma isolada em outros capítulos.

Perguntas frequentes sobre a Cirurgia Plástica da Face

1) Qual a diferença entre a cirurgia plástica da face (lifting facial) e a do submento?

A cirurgia do submento é popularmente conhecida como cirurgia da “papada”,  também  denominada pelos cirurgiões de “lifting  cervical “  ou “cirurgia plástica do terço inferior da face”.  Já a cirurgia plástica da face é mais ampla, pois além do 1/3 inferior (papada), inclui também  o terço médio (pálpebras, nariz e têmporas)  e eventualmente o terço superior (testa e sobrancelhas).

2) Como são os curativos da cirurgia plástica facial?

Por haver descolamento de pele, lipoaspiração e tração dos tecidos, é importante que o curativo seja compressivo e fixe a pele em sua nova posição. A paciente será enfaixada com atadura estreita que passará pelo couro cabeludo e região mandibular, cobrindo as orelhas. As ataduras serão retiradas no 2º ou 3º dia de pós-operatório.

3) O Lifting facial (Ritidoplastia) proporciona um rejuvenescimento?

Sim, pois o excesso de pele das regiões cervical (pescoço) e submandibular (papada e abaulamentos laterais )  é ressecado. Os sulcos nasolabiais e nasogenianos (bigode chinês) são atenuados, causando  suavidade dos traços faciais. A blefaroplastia (plástica das pálpebras) quando associada ressalta a jovialidade do novo visual.

4)  Quais são as principais orientações e restrições do pós-operatório ?

Como toda cirurgia plástica, a deambulação é precoce, portanto  deve ser iniciada no dia seguinte à cirurgia. Nas primeiras 48 horas deve-se falar somente o essencial, evitar rir ou gargalhar. A alimentação será branda, rica em proteínas e com líquidos à vontade. Evite esforços físicos e atividades que mobilizem a cabeça em demasia, não abaixe a cabeça. Não é permitido tomar sol e nem  banhos de piscina ou mar por pelo menos 1 mês. A cabeça será lavada sob o chuveiro assim que o curativo compressivo for retirado. Com cuidado e delicadeza você poderá cuidar de sua higiene pessoal, inclusive escovar seus dentes e bochechar o antisséptico bucal suavemente.

5) É necessário o uso de medicamentos após a cirurgia da face?

                Sempre utilizamos analgésicos e anti-inflamatórios para tornar o pós-operatório confortável, assim trazendo  tranqüilidade ao paciente.  Os antibióticos também  são usados para prevenir infecções. As dosagens dos medicamentos são individualizadas, conforme a idade, peso e a aceitabilidade das substâncias por parte de cada paciente.

Marque sua consulta

 

+(21) 98888 4142  Whatsapp_32px_1186684_easyicon.net

   +(21) 2568 5353 (fixo 1)

   +(21) 2569 4348 (fixo 2)

Deixe seu contato que retornaremos: